Rubrica "Gente da Minha Terra" - Nuno Araújo

Nuno Araújo tem 33 anos, natural de Rio Mau-Penafiel,  e é Licenciado em Engenharia Mecânica pela Universidade do Minho. Exerceu Engenharia Mecânica em várias empresas do mesmo sector, tendo mais tarde criado a sua própria empresa na área de prestação de serviços e formação profissional.
Em 2008 assumiu a vice-presidência do FDTI (Fundação para a Divulgação das Tecnologias de Informação), sendo que posteriormente chegou a presidente da mesma organização, cargo que exerceu até Outubro de 2009.
Em 1993, deu inicio à sua actividade Politica, na campanha eleitoral que levou à vitória o Partido Socialista na sua freguesia e no Concelho de Penafiel.
Dois anos mais tarde, em 1995, ingressou na Juventude Socialista dando inicio a um percurso coerente e audaz, destacando-se:
2002 - Coordenador do Núcleo da JS de Rio Mau ;
2004 - Membro de Secretariado da Concelhia da JS de Penafiel, e posteriormente Coordenador Concelhio;
2007- Eleito Presidente da Federação Distrital do Porto na IX Convenção Distrital da JS do Porto;
- Deputado Municipal de Penafiel, pelo PS, desde 2005;
- Deputado na Assembleia da República pelo PS na Legislatura 2009/2011.


Após teres ficado a saber um pouco mais sobre esta personalidade Penafidelense, fica a "entrevista" que o Blog Riquezas e Tradições de Penafiel fez a Nuno Araújo, no âmbito na nova rubrica "Gente da Minha Terra".

1- Qual o momento mais marcante da tua Vida?
Nuno Araújo: Em diferentes momentos existem momentos marcantes, mas se tivesse que escolher seria sem dúvida o nascimento da minha filha.

2- Quais as Pessoas mais importantes para ti?
 Nuno Araújo: A minha família é sem dúvida o mais importante para mim, sem ela não teria a estabilidade nem o apoio necessário para fazer politica e para estar na vida pública desta forma. No decorrer do meu percurso politico ocorrem momentos altos e momentos baixos e é aí muitas vezes que recorrer ao conforto da família para recuperar as energias e retomar o caminho.



3- O que te faz sentir Realizado na Vida?
Nuno Araújo: A concretização de objectivos que vou estabelecendo ao longo da minha vida. Gosto de desafios e objectivos difíceis, por isso quando os consigo concretizar sinto-me realizado. Tem sido assim na vida  pessoal, politica e profissional. Alguns deles podem parecer banais à luz de muita gente, mas só quem passa por eles é que pode ter a certeza das dificuldades que temos que superar para lá chegar: refiro-me por exemplo à eleição para deputado na Assembleia da República e à constituição da minha própria empresa. Até hoje, nesse campo, são alguns dos mais importantes.

4- Qual a tua viagem de eleição?
Nuno Araújo: Até à data, os Estados Unidos da América. Visitar Nova Iorque, Washington e Filadélfia, cidades fabulosas e intemporais. Conhecer a cultura americana, a sua visão sobre a vida e sobre a sociedade é algo que nos surpreende. Apercebemo-nos com muita facilidade que existem muitos conceitos que para nós são dados adquiridos mas que não estão: saúde, segurança social, reformas, entre outros. A dicotomia que existe  entre os europeus e os americanos é profunda e muito interessante. Verificar como observam o resto do mundo e o modelo socioeconómico que defendem, faz-nos ter de imediato saudades da Velha Europa.


5- Um som que goste de ouvir e um som que odeies?
Nuno Araújo: Uma que gosto é "No Cars Go" dos Arcade Fire. Não tenho nenhuma música que odeie propriamente.

6- A tua palavra preferida e a palavra que menos gostes?
 Nuno Araújo:Desafio e Derrota, respectivamente.

7- Uma profissão que gostava de experimentar e uma que não gostavas de experimentar?
Nuno Araújo: Não identifico nenhuma que não gostaria de experimentar, pois adapto-me com facilidade às mais diversas funções. Gostaria talvez de experimentar ser piloto de aviões, para poder conhecer o mundo.

8- Como avalias o Plano de Regeneração Urbana de Penafiel? Prós e contras?
 Nuno Araújo: Não conhecendo o plano de ponto de vista técnico, considero que é um plano com boas intenções, pois estamos a falar em melhorar as acessibilidades para os peões, criação de espaços verdes e novos equipamentos que visam tentar dar melhor qualidade de vida aos penafidelenses.
Sem dúvida que é um projecto com impacto na cidade e que irá mexer com o dia-a-dia dos cidadãos.
Será necessário algum tempo para perceber o verdadeiro impacto que terá nas pessoas  e no comércio, até porque até ao momento não se conhece qualquer estudo acerca desta matéria.
Ainda assim, quero acreditar que o resultado será positivo.
O reverso da medalha será o facto da Câmara Municipal de Penafiel ter que comparticipar com 2 Milhões de euros, o que representa um esforço financeiro enorme tendo em consideração o endividamento actual da autarquia e a sua real situação financeira em que se vê obrigada a cortar às juntas de Freguesia e às associações culturais, recreativas e desportivas, para poder financiar algumas megalomanias como foi o caso da Bracalândia. Existem ainda algumas necessidades básicas a serem suprimidas no concelho de Penafiel: refiro-me por exemplo ao saneamento e aos apoios às nossas crianças e aos nossos idosos, que vêem a sua situação agravada pela crise que o nosso País atravessa, pelo que este investimento poderia esperar mais algum tempo.

9- Segundo a tua opinião qual a importância do IC35 para Penafiel?
Nuno Araújo: O IC35 constitui sem dúvida uma infra-estrutura importante para o concelho de Penafiel, constitui uma alternativa à EN106 muitas vezes congestionada e com elevada taxa de sinistralidade, permitindo ainda aproximar o nosso concelho de outras regiões do país, sobretudo da Área Metropolitana do Porto, potenciando o desenvolvimento económico da nossa região. É pela sua importância e pelo facto de ser há muitos anos uma promessa falhada de sucessivos responsáveis políticos que não faço demagogia politica em torno deste tema, ao contrário de Mário Magalhães e de Alberto Santos que fizeram campanha prometendo a construção do IC35 e agora estão remetidos ao silêncio perante um governo do PSD. Como já disse noutros fóruns, lutarei com as ferramentas que estão ao meu alcance para que este desejo se torne uma realidade.


10- O que mais gostas e menos gostas em Penafiel?
Nuno Araújo: É uma pergunta difícil. De uma forma geral gosto de Penafiel pelo facto de ser um concelho que, apesar das suas diversidades e caracteristicas, tem um potencial enorme e pessoas de muito trabalho, que perante desafios difíceis conseguem sempre superá-los.
Acho que de uma certa forma é isso que também nos caracteriza: a nossa determinação e a nossa energia.
Mas é também um concelho que oferece espaços verdes, uma zona histórica, equipamentos de vários tipos, gastronomia e tradição. O que menos gosto é o trânsito em hora de Ponta.

11- O que mudavas em Penafiel se fosse Presidente da Câmara?
Nuno Araújo: Hoje temos uma Câmara muito direccionada para a propaganda, para a imagem, para as festas e pouco direccionada para as pessoas e para as empresas. Daí resulta um concelho com bastantes assimetrias, onde um penafidelense que resida em Abragão não tem o mesmo nível de apoio ou de acesso a equipamentos como um penafidelense que resida na cidade. Não quero com isto dizer que quem reside na cidade tem privilégios,  mas exactamente o contrário: em algumas freguesias é que os nosso cidadãos são discriminados negativamente.
Acho que os tempos de hoje exigem novas metodologias e novas formas de estar. É importante implementar processos transparentes de relacionamento entre o serviço público e os penafidelenses, criar condições e desenvolver politicas que aumentem a fixação dos nosso jovens no concelho e politicas que captem empresas, combatendo assim um dos maiores flagelos do nosso concelho: o Desemprego.
É necessário também alargar a centralidade da cidade. Hoje não podemos olhar para a cidade como se fosse apenas a freguesia de Penafiel, temos que olhar para as freguesias circundantes que hoje se misturam com a cidade, construindo assim novas artérias que permitam um expansão urbana sustentável.
Acho importante construir equipamentos noutras freguesias que façam com que os penafidelenses circulem pelo concelho, valorizando o território.
São, entre muitas outras, algumas das áreas em que gostava de ver esta autarquia a apresentar propostas e soluções.





Comentários

Paula Mota disse…
excelente

Já agora felicitações pelo 3ºaniversário do blog
Nuno Matos disse…
Excelente entrevista Tiago, e parabéns pelos 3 anos do blog. Abraço