Penafiel presta homenagem a Ilustres Cidadãos e Instituições do Concelho

No 247.º aniversário de elevação a cidade, a Câmara Municipal de Penafiel vai prestar homenagem a ilustres cidadãos e instituições Penafidelenses




6 Medalhas de Ouro do Concelho de Penafiel


José Miguel da Rocha Fonte
Nasceu a 22 de dezembro de 1983, na freguesia e concelho de Penafiel.
José Fonte começou a jogar futebol, aos sete anos, nas escolinhas de Penafiel, onde permaneceu nas épocas 1991 a 1994. Depois, na companhia dos pais foi viver para a cidade de Lisboa, dando continuidade à sua formação como futebolista no Sporting Clube de Portugal. Porém, aos 14 anos foi dispensado, levando os pais a inscreve-lo no Sacavenense, porque como dizia em miúdo “queria ser futebolista e se não fosse queria então ser piloto de automóveis”. Finalmente, em 2002, iniciou a sua carreira profissional na equipa B do Sporting, onde permaneceu até 2004. Depois, jogou no Futebol Clube de Felgueiras e no Vitória de Setúbal.

Em 2007 José Fonte foi contratado pelo Sport Lisboa e Benfica, sem nunca ter feito um jogo pelos encarnados. É então que alcançou a primeira liga portuguesa ao serviço do Paços de Ferreira, por empréstimo do Benfica. Enquanto jogador do Paços de Ferreira regressou a Penafiel, a terra que lhe foi berço e que sempre amou, para viver na companhia da avó materna. Também por empréstimo jogou no Estrela da Amadora e no Crystal Palace, nas épocas 2008-2010. Finalmente acabou por ser contratado a título definitivo pelo clube inglês. Depois de três anos ao serviço de Crystal Palace, José Fonte rumou ao Southampton.
José Fonte foi considerado o melhor defesa central da Premier Ligue.
José Fonte estreou-se pela Seleção Portuguesa principal em 18 de novembro de 2014, em partida amistosa contra a Argentina. Finalmente foi convocado para a UEFA Euro 2016, e esteve entre os 23 melhores jogadores portugueses, sagrando-se Campeão Europeu 2016, em França.

Joaquim Coelho da Rocha Santos
Joaquim Santos nasceu em Guilhufe, no ano de 1952.
O piloto penafidelense é uma personalidade incontornável da história do automobilismo português. Conhecido pelos aficionados do desporto automóvel pelo seu extenso palmarés mas, também, pelo espetáculo que proporcionava ao volante de diferentes carros como, por exemplo, o célebre Ford Escort RS 1800.
No início da década de 80, Joaquim Santos ingressou na equipa Diabólique Motorsport, a primeira grande equipa nacional de rali. A partir dessa altura, todo o seu profissionalismo e o seu enorme talento são revelados através de inúmeras vitórias em competições.
Joaquim Santos, ainda hoje, detém o recorde de vitórias no campeonato nacional de ralis - trinta e nove, uma proeza difícil de igualar e, até, considerada por alguns como sendo
mesmo impossível de bater. O piloto penafidelense foi tetracampeão nacional, somando vitórias nos Ralis de Portugal de 1982, 1983, 1984 e, mais tarde, em 1992.
A garra da sua condução associada a uma técnica apurada, compunham uma verdadeira arte de bem conduzir que cativou uma legião de fãs, enquanto esteve no ativo. O piloto ficará para sempre nos anéis do campeonato nacional de ralis, como uma referência dentro do automobilismo de competição em Portugal. Joaquim Santos é assim considerado um dos nomes mais emblemáticos dos ralis nacionais e uma referência para toda uma geração de adeptos do automobilismo.

Joaquim da Silva Sousa
Joaquim da Silva Sousa nasceu na Freguesia de Marecos, no ano de 1964.
No final do ano de 1987, inicia a sua carreira profissional na área da banca, através do ingresso no Banco Totta & Açores. Dois anos mais tarde, é colocado na direção internacional do banco e é destacado para Paris, com a missão de desenvolver a atividade comercial e a abertura dos respetivos escritórios do banco.
Em 1996 é nomeado representante do Banco Totta & Açores em França, tendo sido responsável pela representação de duas marcas do grupo e pela abertura de outros escritórios em França. É, desde 2001, representante do Montepio Geral em França.
No ano de 2010 é convidado para assumir a função de Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Paris, cargo que exerce desde 2011. Nesta instituição criou um conjunto de valências sociais permanentes, para apoiar os cidadãos mais desprotegidos da Comunidade Portuguesa. Através da sua liderança foram criados vários eventos e iniciativas de angariação de fundos, que permitiram à instituição aumentar a sua capacidade de intervenção junto da comunidade lusófona.
Em Junho de 2016, Joaquim da Silva Sousa foi condecorado pelo Presidente da República Portuguesa com o grau de Comendador da Ordem do Mérito, como reconhecimento pelo apoio permanentemente prestado a inúmeros portugueses que se encontram em situações de fragilidade social em França.


Joaquim Emílio da Silva Pereira
Joaquim Silva Pereira nasceu em Entre-os-Rios, no ano de 1938.
Figura prestigiada do futebol penafidelense, com apenas 17 anos Silva Pereira foi recrutado para as fileiras do Futebol Clube de Penafiel nos areais de Entre-os-Rios, onde jogava futebol com os seus amigos. O atleta disputou apenas 3 jogos na equipa júnior e, dado o seu talento natural, rapidamente passou para a equipa sénior.
Ao longo da sua carreira, estima-se que disputou cerca de 900 jogos oficiais e marcou centenas de golos ao serviço do Futebol Clube de Penafiel. No clube do seu coração, os momentos altos da sua carreira desportiva foram a subida à 2ª Divisão Nacional e a disputa da final da Taça Ribeiro dos Reis, com o Sport Lisboa e Benfica, em 1966.
Durante a sua carreira, não recebeu nenhum cartão amarelo ou vermelho sendo, ainda hoje, no meio futebolístico, considerado uma referência em termos de fair play, facto reconhecido pela Federação Portuguesa de Futebol através da atribuição do “cartão vitalício”, na qualidade de detentor da medalha de comportamento exemplar.
O desportista foi treinador de vários clubes da região, nos quais conta com uma subida à 3ª divisão nacional e ainda técnico das camadas jovens do Futebol Club de Penafiel.
Silva Pereira conquistou o respeito e a admiração daqueles que com ele competiram e tornou-se num símbolo do Futebol Clube de Penafiel, sendo conhecido como “O Capitão”, em alusão aos 17 anos em que envergou a braçadeira de capitão do clube.


Fernando de Sousa Melo
Fernando Melo nasceu em Penafiel, no ano de 1942.
Ainda muito jovem jogou futebol no Aliança de Gandra e no Aliados de Lordelo. Aos vinte anos, foi para Moçambique onde representou, durante 3 anos, o Desportivo da Beira, clube que militava na primeira divisão moçambicana. Regressou a Penafiel, tendo representado o emblema duriense durante onze anos.
Depois de abandonar os relvados como atleta, a partir de 1977, Fernando Melo passou a integrar os corpos diretivos do Futebol Clube de Penafiel, de forma ininterrupta até ao presente. Assumiu a Presidência da Direção do Clube nas épocas desportivas de 1992/1993 e 2015/2016. Actualmente, para além de Vice Presidências do clube, é também administrador do F.C. Penafiel SDUQ – Sociedade Desportiva Unipessoal por Quotas, entidade gestora do F.C. Penafiel.
Para além da ligação ao associativismo desportivo, Fernando Melo esteve ligado a outras organizações da sociedade civil penafidelenses. Integra, desde 1999, os corpos diretivos da APADIMP – Associação de Pais e Amigos dos Diminuídos Mentais de Penafiel, sendo actualmente seu Vice-Presidente. Pertenceu ao movimento lionístico, tendo ocupado o cargo de Presidente do Lions Clube de Penafiel durante 4 anos. É membro da Assembleia Penafidelense, instituição da qual foi vice-presidente durante 5 anos e ocupou vários cargos na direcção dos Bombeiros Voluntários de Penafiel.

Manuel Ferreira (título póstumo)
Manuel Ferreira nasceu em 1936 e faleceu em 10 de Agosto de 2014
Foi fundador e principal impulsionador de várias coletividades, nomeadamente do Grupo de Teatro de Galegos, Grupo Desportivo de Rans, Rancho S. Pedro da Bela Vista e do Grupo Zés Pereiras “os Amigos de Galegos”.
Em 1990, fundou a ADRAP - Associação Desportiva e Recreativa Ases Penafiel que, mais tarde, viria a ser a primeira Escola Ciclismo Norte Portugal. Este tornou-se num dos grandes projetos da sua vida, ao dedicar-se de corpo e alma à formação de jovens ciclistas.
A sua paixão pelo associativismo fez com que, em 2001, promovesse a criação da Associação das Coletividades do Concelho de Penafiel, da qual foi Presidente durante vários mandatos e, mais tarde, a Academia das Coletividades do Distrito do Porto, da qual também foi fundador.
Manuel Ferreira foi dirigente de inúmeras associações do Concelho de Penafiel, onde se destaca a APADIMP, a Caixa de Credito Agrícola, a Associação Humanitária Bombeiros Voluntario de Paços de Sousa e o Futebol Clube de Penafiel, do qual foi Vice-Presidente da Direção durante 10 épocas.
Foi ainda Vogal do Conselho Fiscal da Liga de Clubes Profissionais de Futebol, Vice-Presidente da Federação das Coletividades do Distrito do Porto e Presidente da Assembleia Geral da Associação de Ciclismo do Porto, durante 5 mandatos.
Em 2010, foi eleito delegado da Assembleia Geral da Federação Portuguesa de Ciclismo para completar o Ciclo Olímpico, de acordo com a Lei de Base do Sistema Desportivo, tendo sido reeleito em 2013.
No panorama político, Manuel Ferreira foi militante do PPD/PSD desde o ano de fundação do partido. Em 1976, foi eleito Deputado na Assembleia Municipal de Penafiel, cargo que desempenhou durante 33 anos. Fez parte do primeiro Concelho Municipal do Desporto de Penafiel.


21 Medalhas de Mérito Municipal Dourada



Nuno Gomes Moura
Licenciado em Comunicação Social pela Universidade do Minho. Possui uma carreira profissional de 10 anos ligada à indústria de comunicação e marketing. Foi responsável pela estratégia de marketing digital da empresa Nike e a atualmente é diretor de Marketing Digital da Federação Portuguesa de Futebol.
Recebeu diversos prémios e distinções pela realização de várias campanhas digitais. Em 2016 foi distinguido com o prémio “Leaders Under 40”, que reúne os melhores talentos, com menos de 40 anos, de diversas áreas do mundo do desporto.

Eduardo Aureliano Monteiro Rodrigues
A sua ligação profissional aos veículos pesados, como sócio gerente da empresa Reboconor Lda, despertou-lhe o interesse pela competição de Camião Racing, modalidade que pratica há 22 anos.
Em 1999, Eduardo Rodrigues venceu o Troféu Nacional de Camião Racing - Classe 3 e, nos três anos seguintes, venceu o mesmo troféu em Classe 2. No ano 2003 sagrou-se Campeão Nacional de Camião Racing – Classe 2, conquistando 5 vitórias nas 6 provas do campeonato. Eduardo Rodrigues participa, desde 2002, no Campeonato Europeu de Camiões realizado pela FIA – Federação Internacional do Automóvel, onde obteve sempre bons resultados.
Eduardo Rodrigues é o decano de uma família com enorme talento no Camião Racing. Este ano o piloto irá concretizar o sonho de correr em pista no Campeonato Europeu de Camiões, com o seu filho José Rodrigues e o seu neto José Eduardo Rodrigues.


Emanuel Soares da Costa
Emanuel Costa iniciou a sua carreira como piloto no Campeonato Nacional de Trial 4x4 de 2002, com a viatura Nissan Patrol GR, obtendo classificações prometedoras para os anos seguintes.
Em 2004, com o aparecimento do Troféu Trial 4x4 obteve o 3º lugar e, nos anos seguintes, venceu diversas provas de trial e navegação consagrando-se campeão no Trofeu Trial em 2005 e em 2006. No ano de 2007, conquista do Campeonato Nacional de Trial 4x4. Foi vencedor do Trofeu Ibérico Trial 4x4 em 2008 e em 2011.
Em 2012, com a viatura Rock Crawling, com chassis Jimmy’s 4x4 e motor Chevrolet 5.7 cc, os bons resultados foram mantidos, sagrando-se campeão do King of Portugal nos anos de 2013 e 2015. Em 2016, com a participação no Campeonato Europeu Maxxis Ultra4, constituído por 4 provas em território Europeu, obteve o 2º lugar no King of Britain e foi vencedor no King of France, no King of Italy e no King of Portugal, sagrando-se assim Campeão Europeu de Ultra4.


Manuel Rodrigues Moreira
Conhecido no desporto por “Manuel Potinho”, dedicou grande parte da sua vida à formação desportiva de jovens no Futebol Clube de Penafiel. O seu primeiro contacto com o desporto foi em 1960, como atleta júnior do Futebol Clube de Penafiel, tendo, posteriormente, representado o clube na categoria de seniores. Em 1972, iniciou aquela
que seria a grande obra da sua vida – a formação desportiva de jovens através do futebol, passando por todos os escalões de formação do Futebol Clube de Penafiel.
Como treinador dos jovens, contribuiu significativamente para diversos êxitos desportivos do Futebol Clube de Penafiel. Destaque para a disputa da Taça Nacional de juvenis, atingindo os quartos de final desta competição e, um ano mais tarde, pela conquita do título de Vice-Campeão Distrital. Venceu ainda a Taça José Bacelar, como treinador da equipa de juvenis e proporcionou a subida e participação da equipa de juvenis nos campeonatos nacionais, entre 1993 e 2000.
Foi designado pela Assembleia Geral da Associação de Futebol do Porto, sócio de mérito desta entidade, como reconhecimento pelo trabalho desenvolvido na formação desportiva. Ao longo dos 45 anos dedicados à formação de jovens penafidelenses para o desporto e para a vida, contribuiu para a carreira de muitos futebolistas. O seu trabalho repercutiu-se em várias gerações, estando na memória de quase mil atletas que passaram pela sua orientação.


Vitor Santos
Atleta elite, com créditos firmados no panorama nacional do ciclismo off-road, Vitor Santos apresenta grande assiduidade em pódios nas diversas vertentes em que compete: cross-contry olímpico, ciclocross e maratona. Com uma carreira de doze anos, nas últimos épocas obteve resultados muito relevantes que lhe proporcionaram chamadas à Seleção Nacional de BTT.
Em 2013, foi medalha de bronze no Campeonato Nacional de Cross-contry Olímpico e Vice-Campeão Nacional de Meia Maratona. A vertente desportiva onde obteve os resultados mais extraordinários é o ciclocross. É tricampeão nacional desta modalidade, tendo conquistado este título nos anos 2016, 2014 e 2013.

Federação do Futebol Amador do Concelho de Penafiel
A Federação do Futebol Amador do Concelho de Penafiel foi fundada em 1996.
O papel desempenhado por esta instituição na organização e dinamização do futebol popular é reconhecido por toda a comunidade do associativismo desportivo. A partir da sua criação, verificou-se um aumento significativo da mobilização de atletas, dirigentes e clubes nas competições de futebol amador do Concelho de Penafiel.
Atualmente, a federação promove campeonatos nas modalidades de futebol, futsal feminino e futsal jovem, que agregam 48 equipas e envolvem centenas de atletas juniores e seniores que, semanalmente, entram em competição.
A Federação do Futebol Amador do Concelho de Penafiel desenvolve a sua atividade sob o lema “servir o desporto no Concelho e na Região” e é reconhecida como uma instituição de referência no desenvolvimento do futebol popular.


Associação Cultural Desportiva Futebol da Calçada
A Associação Cultural Desportiva Futebol da Calçada foi fundada em 1980.
Esta instituição nasceu da vontade de um grupo de pessoas que jogavam futebol ao fim de semana. O crescimento dos participantes nestes jogos levou os aficionados do desporto da Freguesia a juntarem-se para adquirir um terreno e, posteriormente, construir um campo de futebol. Em 1978 o recinto foi concluído e inaugurado, passando a receber vários torneios entre clubes de outras freguesias.
Após a criação da Federação do Futebol Amador do Concelho de Penafiel, a Associação Cultural Desportiva Futebol da Calçada passou a participar nas competições organizadas
pela federação, nas quais conquistou vários títulos nos escalões de futebol seniores, juniores, juvenis e feminino.
Em 2008, a associação cria um projeto de formação através da escola de futebol “Os Calçadinhas”. Na base do desenvolvimento deste projeto esteve a convicção de que o sucesso não se mede apenas pelos resultados desportivos mas, sobretudo, pelo desenvolvimento social e humano dos atletas. Com a implementação da formação o clube cresceu de forma notória e, neste momento, disputa os vários campeonatos distritais promovidos pela Associação de Futebol do Porto, em todos os escalões de formação com bons resultados desportivos.


Associação Desportiva de Penafiel
A Associação Desportiva de Penafiel foi fundada em 1993.
Esta instituição promove e dinamiza a prática desportiva de forma pluridisciplinar, em vários contextos e expressões, contribuindo para a diversidade desportiva do concelho de Penafiel. Atualmente são desenvolvidas pela estrutura da Associação Desportiva de Penafiel as modalidades desportivas de Andebol, Badminton, Futsal, Hóquei em Patins, Natação, Patinagem Artística, Voleibol e Kickboxing.
Neste momento, a associação acolhe nos seus programas de formação desportiva cerca de 330 atletas, aos quais procura incutir valores morais, regras e formas de sociabilidade.
Ao longo da sua existência, tem vindo a conquistar excelentes resultados desportivos, a nível regional, nacional e internacional e já arrecadou inúmeras medalhas e troféus que, devido ao seu elevado número, são difíceis de enumerar. Alguns dos seus atletas são convocados para as respetivas seleções e representam Portugal em provas internacionais.


ADRAP – Associação Desportiva e Recreativa Ases Penafiel
A Associação Desportiva e Recreativa Ases de Penafiel foi fundada em 1990.
Numa altura em que o ciclismo era uma modalidade pouco desenvolvida em Portugal, a ADRAP surgiu com o objetivo de ocupar as novas gerações nos tempos livres, ensinando aos mais jovens as condutas a seguir na circulação da via pública e incentivando-os a praticar desporto.
Através da dedicação dos seus atletas e dirigentes, em 1997 a pequena associação torna-se na primeira Escola de Ciclismo da Zona Norte. Ao longo dos anos, a instituição foi crescendo tornando-se, na atualidade, numa referência da formação de jovens ciclistas.
Atualmente a ADRAP é a coletividade com mais títulos conquistados a nível regional e, em 2016, conquistou todos os títulos regionais nos escalões escolas, cadetes e juniores. No seu palmarés encontram-se ainda 13 títulos nacionais de escolas de ciclismo e 146 presenças em pódios nos campeonatos nacionais


Clube de Andebol de Penafiel
O Clube Andebol de Penafiel foi fundado em 2012.
No seu primeiro ano de atividade o clube conseguiu colocar em competição os escalões de formação masculinos até aos juvenis. Em 2013/2014 desenvolveu o escalão de juniores e a sua equipa de juvenis subiu à primeira divisão nacional, onde se mantém até hoje. Na época desportiva seguinte, o clube abriu portas ao andebol feminino, começando a treinar e a competir neste género.
Na época 2015/2016 surgiu a equipa masculina de seniores que, no seu primeiro ano, conseguiu chegar à Final Four, perdendo na final da Taça da Associação de Andebol do
Porto. Nessa época, a equipa de iniciadas feminina também chegou à Final Four da mesma taça, ficando no quarto lugar. Já os atletas do escalão minis fizeram todo o campeonato sem nenhuma derrota.
Atualmente o clube tem mais de 100 atletas que disputam de forma muito competitiva todos os escalões em competição. Apesar de ser tratar de um projeto desportivo recente, a qualidade do seu processo de formação já levou vários atletas formados no clube a transferirem-se para emblemas de referência no andebol nacional e, inclusivamente, a representarem a Seleção Nacional de Andebol.


Clube de Basquetebol de Penafiel
O Clube de Basquetebol de Penafiel foi fundado em 1999.
Atualmente o clube dedica-se à formação nas modalidades de basquetebol e ginástica, em ambos os géneros, possuindo todos os escalões de formação. Durante quatro anos foi ministrada no clube a modalidade de andebol. Ao longo dos seus 18 anos de existência, passaram pelo clube mais de 2500 atletas federados.
Na ginástica, em apenas 2 anos de prática da modalidade no clube, são várias as conquistas alcançadas, com numerosas medalhas nacionais e presenças no pódio de diversas competições.
Nos escalões de formação de basquetebol, o clube alcançou vários títulos a nível da Associação de Basquetebol do Porto, o que contribuiu para que atletas do CBP tenham sido várias vezes convocados para representar as seleções distritais. A associação distrital distinguiu o clube com o prémio “Dirigente do Ano”, atribuído a Sérgio Rodrigues, na época 2008/2009, pelo crescimento da modalidade no concelho de Penafiel. Na época seguinte, o Treinador do CBP, Valentyn Melnychuck, recebeu o prémio “Treinador do Ano” pelos sucessos alcançados nessa época.
Na época 2009/2010, a equipa de seniores do CBP sagrou-se campeão da Taça da PROLIGA e vice-campeão do Campeonato da PROLIGA, em ano de estreia nesta divisão. Na época 2010/2011 o CBP estreia-se no principal campeonato nacional – a Liga Profissional de Basquetebol, onde alcançou um meritório 5º lugar. Nessa mesma época desportiva o CBP foi finalista da Taça de Portugal.


Grupo Recreativo e Desportivo de Rans
O Grupo Recreativo e Desportivo de Rans foi fundado em 1974.
Ao longo dos seus 42 anos, a instituição manteve-se sempre ativa e com participação desportiva regular. O futebol popular sempre foi a modalidade promovida pelo clube, que dispõe de um palmarés de referência nas competições da Federação de Futebol Amador do Concelho de Penafiel.
O Grupo Recreativo e Desportivo de Rans foi várias vezes campeão do Campeonato de Futebol Amador do concelho e foi vencedor da Taça da Federação de Futebol Popular do Norte. O clube conta ainda com vitórias nos campeonatos de juvenis e juniores. Atualmente dispõe de equipas sénior, juvenil e de veteranos e conta com cerca de uma centena de atletas.


GVN – Associação Social Cultural Grupo Desportivo Operário de Gumarães e Vila Nova
A Associação Social e Cultural do GVN foi fundada em 1976 e nasce da união de dois lugares de freguesias distintas - Gumarães, em Cabeça Santa e Vila Nova, em Oldrões. Atendendo à ausência de espaços e atividades recreativas nestas localidades, um grupo de operários, maioritariamente pedreiros, constituiu uma coletividade para promover a prática de futebol no espaço de recreio da Escola Primária de Gumarães.
Apesar de não ter campo de jogos próprio, o GVN participou no 1º Campeonato Inter-Freguesias de Penafiel, em 1978. Dois anos mais tarde, o clube passa a dispor de um campo de futebol, através da mobilização da comunidade local para o efeito. Após a criação da Federação de Futebol Amador do Concelho de Penafiel, esta coletividade participou de forma ininterrupta nas provas organizadas pela federação. Atualmente dispõe de equipas de futebol juniores, juvenis e iniciados.


Futebol Clube de Boelhe
O Futebol Clube de Boelhe foi fundado em 1974.
No ano da sua fundação, o clube foi inscrito como federado na Associação de Futebol do Porto ficando, também, como filial do Futebol Clube do Porto. O futebol popular sempre foi a principal atividade da coletividade que, desde cedo, apostou na formação desportiva de jovens e também no desenvolvimento do futebol feminino.
Com a criação da Federação de Futebol Amador do Concelho de Penafiel, o Futebol Clube de Boelhe passou a disputar de forma regular as competições desta federação. Na última época desportiva, a sua equipa sénior sagrou-se bicampeã do Campeonato Amador Concelhio. Na mesma época, a equipa júnior também venceu o campeonato no escalão dos mais jovens.


União Desportiva de Duas Igrejas
O União Desportiva de Duas Igrejas foi fundado em 1974.
A instituição nasce na Freguesia de Duas Igrejas, com a missão desenvolver atividades de âmbito desportivo, cultural e social, visando a integração e a confraternização dos seus associados e simpatizantes.
A sua principal atividade está relacionada com o futebol popular, participando nas competições da Federação de Futebol Amador do Concelho de Penafiel. No ano de 1999, o clube regista a primeira subida à divisão principal do campeonato de futebol amador. Atualmente, o clube dispõe de equipas júnior e sénior de futebol. Na última época desportiva, a equipa sénior ficou em 2º lugar no campeonato concelhio, venceu a Taça Agrival e foi finalista da Taça da Federação de Futebol Popular do Norte.


Rio Mau Futebol Clube
O Rio Mau Futebol Clube foi fundado em 1970.
Numa altura em que escasseavam os recintos para a prática desportiva, na Freguesia de Rio Mau era, muitas vezes, o areal do Rio Douro que servia de palco para a prática do futebol. Atendendo à existência de muitos jovens aficionados ao futebol na freguesia, a comunidade local mobilizou-se para a aquisição de um terreno para a construção de um campo de jogos. Em 1970 é inaugurado o Campo da Batalha, que serviu de recinto para o Rio Mau Futebol Clube iniciar a sua participação na 3ª Divisão Distrital da Associação de Futebol do Porto.
No final da época 1972/73 o clube disputou e venceu a Prova Extra Campeonato da Associação de Futebol do Porto e, mais recentemente, viu atribuída às suas camadas jovens a Taça da Disciplina da Federação de Futebol Amador do Concelho de Penafiel. Atualmente o clube tem duas equipas a participar no campeonato distrital, uma nos sub 13 e outra nos sub 17.


Desportivo de Canelas Futebol Clube
O Grupo Desportivo de Canelas foi fundo em 1966.
A colectividade começou por organizar diversas atividades de âmbito desportivo na Freguesia de Canelas, estando, desde a primeira hora inscrita na Associação de Futebol do Porto. No ano 1984, os sócios da coletividade aprovaram a alteração da sua denominação para Deportivo de Canelas Futebol Clube.
Desde a criação da Federação do Futebol Amador do Concelho de Penafiel, o clube participou de forma contínua nas provas de futebol desta federação, com equipas de juvenis, juniores e seniores. Nos últimos anos, participou nas competições de Futsal, sendo hoje esta a principal atividade do clube, com quatro equipas em competição - duas de benjamins, uma de iniciados e uma de juvenis.


Lusitano Clube de Retorta
O Lusitano Clube Retorta foi fundado em 1962.
A coletividade começou por fazer jogos de futebol particulares e alguns torneios de cariz popular, que contavam com grandes afluências de público. O clube teve uma secção de atletismo que se notabilizou em grandes corridas realizadas na região.
O Lusitano Clube de Retorta dispõe de uma secção de pesca, uma das mais antigas do concelho de Penafiel, que tem apresentado resultados muito positivos, participando e organizando provas que integram o campeonato nacional.
Ao nível do futebol popular, o clube participou no campeonato da Federação de Futebol Amador do Concelho de Penafiel, do qual chegou a ser campeão. Atualmente tem uma equipa de juniores a disputar o campeonato da federação, movimentando dezenas de jovens atletas.


Centro de Recreio Popular de Rio Mau
O Centro de Recreio Popular de Rio Mau foi fundado em 1954.
Ao longo dos seus 63 anos de vida, esta instituição competiu em várias modalidades desportivas, nomeadamente no ténis de mesa, atletismo, aeróbica, natação, pesca e canoagem.
No quadro destas modalidades, ao longo dos anos, a instituição destacou-se pelos resultados na canoagem. O Centro de Recreio Popular de Rio Mau e os seus atletas dispõem de um palmarés considerável, no âmbito das provas oficiais da Federação Portuguesa de Canoagem. Recentemente um atleta do clube representou a seleção nacional de canoagem no Campeonato do Mundo
A coletividade organiza ainda iniciativas de âmbito cultural e desportivo, com impacto na Freguesia de Rio Mau.


Moto Clube do Vale do Sousa
O Moto Clube do Vale do Sousa foi fundado em 1988.
Esta instituição, com sede em Penafiel, agrega os amantes das duas rodas dos concelhos do Vale do Sousa. Para além de atividades recreativas, destinadas aos seus associados, o clube procura promover ações sociais a favor de causas humanitárias. Por altura da comemoração dos seus 25 anos, promoveu um evento solidário que angariou 3000 kg de géneros alimentares.
Ao longo da sua história, o clube já organizou mais de 80 iniciativas, com destaque para a Concentração Motard Invernal de Penafiel, que se realiza anualmente por altura da Feira de S. Martinho e que já conta com 19 edições. O ano de 2016 foi marcante para o Moto Clube do Vale de Sousa. Nesse ano, Penafiel tornou-se na capital do motociclismo ao acolher a 20ª edição do Dia Nacional do Motociclista, um dos maiores eventos do motociclismo em Portugal, que trouxe ao concelho milhares de pessoas.

Pedro Eduardo Mendes Ferreira
Licenciado em Engenharia Biotecnológica pelo Instituo Politécnico de Bragança e douturado em Ciências Médicas pelo Karolinska Institutet, na Suécia.
Colaborou em projetos de investigação no Instituto de Medicina Tropical do Japão e esteve associado à The Nanyang Technological University, em Singapura. É desde 2016 Investigador do Instituto de Ciências da Vida e da Saúde da Escola de Medicina da Universidade do Minho.
A sua área de investigação foca-se na compreensão de mecanismos de adptação e propaganda de parasitas humanos, especialmente na malária. Foi orador em vários congressos internacionais e tem mais de 30 artigos publicados em várias revistas científicas internacionais.

Fonte desta notícia
Gabinete de Comunicação da Câmara Municipal de Penafiel

Comentários

Blogger disse…
There is shocking news in the sports betting industry.

It's been said that any bettor needs to see this,

Watch this or quit placing bets on sports...

Sports Cash System - Automated Sports Betting Software.